sábado, 28 de agosto de 2010

Um Certo dia para a Libido

Foram para mim
Horas diferentes
Quando eu me sentia
Em plena liberdade
Tudo que eu trazia
No meu pensamento
Era ter cerveja
Só por um momento e muito mais
Vocês me deram
E me fizeram passar
Um tempo precioso incandecido
Que nós só andávamos
Pelas noites mais escuras
Vencendo qualquer perigo

Só depois eu acordei
Aí eu me tornei mais um rapaz comum
Não andava madrugadas
Não tinha mais engradado
Nem mais barulho algum
Mas ficou aqueles dias
Que me deram tanta alegria
Me marcando muito mais que a ferro e fogo

Às vezes, Rock'n Roll, fico pensando
E se a vida não tivesse me dado esse jogo?


Ainda não consegui escrever nada, então fica essa paródia do Paulinho da Viola, com todo meu carinho. Gradissíssimo, galera.


Keep on Rockin', porra!

2 comentários:

  1. O fututo é incerto meu caro, talvez ainda haja muito Rock ´n Roll para nos!

    ResponderExcluir